Covid-19. Queda de 49,1% dos donativos no Santuário de Fátima e abril de 2020 foi o “pior mês”

O Santuário teve uma forte queda dos donativos

0 160

- Publicidade -

O Santuário de Fátima, em Ourém, registou uma quebra de 49,1% dos donativos em 2020. Abril do ano passado foi mesmo aquele com o menor número de peregrinos alguma vez registado.

Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário, disse que “2020 não foi apenas um ano diferente e estranho: foi um ano difícil” e que “foi um ano difícil também a nível económico, pois este lugar depende da presença e da generosidade de quem nos visita”, adiantou, referindo a quebra de 49,15% nos donativos”.

O número de peregrinos também diminuiu em comparação com outros anos. O Santuário de Fátima perdeu cerca de cinco milhões de peregrinos. Em 2019, houve 6,3 milhões de pessoas, enquanto em 2020 houve 1,4 milhões. 

Considerando que a pandemia obrigou o Santuário a “reinventar-se para continuar a levar a mensagem ao mundo”, a nota salienta que o mês de abril foi “o pior de sempre” da história da instituição.

Fátima esteve quase três meses sem peregrinos, de 14 de março a 30 de maio. Celebrou a Quaresma, a Semana Santa e a Páscoa sem a presença de fiéis. Entre janeiro e 13 de março, dia em que foram suspensas as celebrações com a presença de peregrinos, o Santuário registou a presença de 341.537 peregrinos participantes, em 1450 celebrações”, revela o Santuário.

“Abril foi o pior mês na história do Santuário com 444 participantes nas 119 celebrações sem assembleia, que apenas contaram com os intervenientes na liturgia”,  sendo que agosto foi “de longe” o mês com mais peregrinos em 2020: participaram nas 448 celebrações 383.293 peregrinos, quase todos portugueses ou da diáspora portuguesa.

Com Agência Lusa

- Publicidade -

- Publicidade -

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.