Os dois clubes de regresso à Liga

0
- Publicidade -
TomarTV

Nacional e Farense ficaram mais perto do regresso à I Liga portuguesa de futebol, depois de a direção da Liga de clubes ter indicado os dois primeiros classificados do segundo escalão para a subida de divisão.
Em comunicado, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) diz que “fixou” as promoções dos dois primeiros classificados da II Liga, Nacional e Farense, e a despromoção dos dois últimos, Cova da Piedade e Casa Pia, que terão de ser aprovadas em Assembleia Geral do organismo.
A edição 2019/20 da II Liga foi suspensa após 24 das 34 jornadas previstas e a sua conclusão foi inviabilizada pelo Governo, que a excluiu do plano de desconfinamento devido à pandemia de covid-19.
Na altura da suspensão por tempo indeterminado, em 12 de março, os madeirenses, comandados por Luís Freire, lideravam o campeonato do segundo escalão, com 50 pontos, mais dois do que os algarvios, treinados por Sérgio Vieira, ambos perseguidos por Feirense, com 42, Estoril Praia e Mafra, ambos com 39.
A direção da LPFP apontou estes clubes como promovidos, promovendo um regresso dos dois clubes ao principal escalão.
Para o Nacional este será o regresso, após um ano de ausência, naquela que será a sua 20.ª presença entre os grandes. Os ‘alvinegros’ estrearam-se em 1988/89 na primeira divisão e têm como melhores classificações os quartos lugares em 2003/04, sob o comando de Casemiro Mior, e 2008/09, com Manuel Machado.
Já o Farense conta 23 participações no principal escalão, entre 1970/71 e 2001/02, voltando ao escalão maior 18 anos depois. O catalão Paco Fortes foi o ‘timoneiro’ dos algarvios no seu melhor resultado no campeonato, o quinto lugar em 1994/95.
Na parte inferior da tabela, depois de a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ter indicado como promovidos Vizela e Arouca – os líderes das séries com mais pontos –, Cova da Piedade e Casa Pia são despromovidos do segundo escalão profissional.
O Governo definiu na quinta-feira, no plano de desconfinamento da pandemia de covid-19, que a I Liga de futebol e a final da Taça de Portugal vão poder ser disputados, permitindo também desportos individuais ao ar livre.
A retoma da I Liga de futebol, a partir de 30 e 31 de maio, está sujeita a aprovação pela Direção-Geral da Saúde (DGS) de um plano sanitário, anunciou o primeiro-ministro, António Costa, explicando que os jogos vão realizar-se sem a presença de público nos estádios.
Faltam disputar 90 jogos do principal escalão, que é liderado pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, assim como a final da Taça de Portugal, que vai opor Benfica a FC Porto.

/BD

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here