Medio Tejo lamenta o adiamento dos investimentos públicos

0 6

- Publicidade -

O Conselho da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo lamentou hoje que exista “investimento público estruturante para a região” que “tem sido sucessivamente adiado e por executar em diversos planos estratégicos”. O CIM criticou ainda a ausência de investimentos “críticos” no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030 para aquela região.

A posição pública do Conselho Intermunicipal surge depois da reunião que realizou na quinta-feira e na sequência da apreciação dos investimentos públicos para a região constantes no PNI 2030 e dos investimentos que poderão ter impacto nos 13 municípios da CIM do Médio Tejo, com sede em Tomar, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência.

Em comunicado, a comunidade intermunicipal lembrou que no Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas 2014 – 2020 (PETI 3+) “foram aprovados projetos prioritários para a região do Médio Tejo” que “ainda não foram realizados”, tendo apontado como estando “por iniciar” a “abertura da ponte de Constância/Praia do Ribatejo a pesados”.

LUSA

- Publicidade -

- Publicidade -

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.