Um PDM aliado do desenvolvimento do concelho foi apresentado no sábado em Tomar

0
- Publicidade -
TomarTV

Foi feita no passado sábado, na Biblioteca Municipal, a primeira apresentação pública da revisão do Plano Diretor Municipal de Tomar, e que teve como objetivo dar a conhecer desde já o documento antes da discussão pública que irá ter lugar provavelmente a partir de novembro. Foram oradores a presidente da Câmara, Anabela Freitas, a presidente da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo, Teresa Almeida, e o professor Antunes Ferreira, do Instituto Superior Técnico, bem como a sua equipa que tem trabalhado nesta revisão do PDM.

O documento assenta em quatro grandes princípios:

– Dinamização da economia, consubstanciada não só na dinamização do destino turístico, mas também na consolidação enquanto polo de inovação e conhecimento e na melhoria das condições para a instalação, contribuindo assim para uma maior atratividade do território.

- Publicidade -

– Estruturação da mobilidade, evitando um concelho concentrado apenas na cidade e criando equipamentos descentralizados e boas ligações entre as freguesias e entre estas a cidade.

– Estruturação dos espaços urbanos, não havendo uma diminuição global da área de espaços urbanos com capacidade de edificação no conjunto do concelho, mas sim uma reorganização da mesma por todo o território, tendo como prioridade a consolidação do edificado existente. Sublinhe-se que o concelho manterá 97 aglomerados urbanos no seu território.

– Valorização ambiental e da paisagem, com uma atenção especial aos rios e à infraestruturação, nomeadamente da rede de saneamento básico.

Tudo isto, como salientou Anabela Freitas, de acordo com uma premissa fundamental: “os instrumentos de gestão do território não podem ser um entrave àquilo que é o desenvolvimento das estratégias dos territórios”.

A proposta final do novo PDM de Tomar com todos os elementos integrantes, incluindo cartografia, pode ser consultada online em www.cm-tomar.pt , ficando disponível também para consulta presencial, aquando do período de discussão pública, na Casa Vieira Guimarães.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here