Enfermeira desabafa: “6,42 euros/hora é o que querem pagar

0
- Publicidade -
TomarTV

É um testemunho carregado de recolta da primeira à última linha.

Carmen Garcia, enfermeira no Hospital do Espírito Santo, em Évora, critica fortemente a iniciativa do governo em oferecer contratos de quatro meses a enfermeiros para o Serviço Nacional de Saúde.

Não que estes não sejam necessários, no atual contexto de combate ao coronavírus, mas pelo valor oferecido: Seis euros e quarenta e dois cêntimos por turnos de doze horas enfiados em hospitais de campanha, metidos em fatos assustadoramente desconfortáveis, com máscaras e óculos que ferem o rosto. Seis euros e quarenta e dois cêntimos para não dormir em casa e não ver os pais nem os filhos durante semanas que se podem transformar em meses”, escreveu a enfermeira na rede social Facebook.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here