- Publicidade -

VÍDEO. Incêndios 2017 – “Ficou o consolo de ter sido feita justiça”

0 214

- Publicidade -

O concelho de Mação foi um dos mais afetados nos incêndios de 2017. Só em território ardido foram á volta de 28 mil hectares.

Vasco Estrela salienta que o seu último mandato, realmente foi bastante marcado por estes incêndios e por todas as suas repercuções.

Nesta entrevista á Tomar TV lembrou que esta tragédia culminou primeiramente com uma participação á inspeção geral da administração interna no sentido de apurar se teria havido negligência da parte dos responsáveis da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Cívil em toda a gestão de meios daquele incêndio. O relatório desta inspeção não deixou margem para dúvidas das negligências ocorridas.  

Outro problema que Vasco Estrela teve de enfrentar foi a questão dos dinheiros do fundo solidário da União Europeia, do qual diz que Mação foi excluído face aos outros concelhos afetados, sendo na altura alegado que este concelho não tendo vitimas mortais não teria direito a este apoio mesmo sendo o mais afetado em hectares ardidos.

- Publicidade -

Também isto ficou provado em tribunal através da providência cautelar que era absurdo Mação não ter direito a este apoio.

Na sequência desta ação a Camâra Municipal de Mação foi apoiada sensivelmente em 500 mil euros 

Já nos incêndios de 2019 num relatório feito o governo reconhece que a “atitude e a postura da Câmara Municipal de Mação e do seu presidente foi correta” bem como todos os trabalhos que foram feitos antes dos incêndios, na manutenção das das bermas e das florestas.

Vasco Estrela admite que foi um mandato difícil mas que Mação está numa nova fase que implica uma transformação total da paisagem e da floresta.

 

- Publicidade -

- Publicidade -

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.