- Publicidade -

Abrantes. Ex-militar da GNR confessa autoria do incêndio

O arguido responsabilizou-se pelo incêndio que deflagrou na Estrada da Matagosa, em Abrantes

0 41

- Publicidade -

O ex-militar da GNR que terá deflagrado dois fogos em Abrantes confessou que um dos incêndios foi de sua autoria. A confissão surge no primeiro dia de julgamento que ocorreu na segunda-feira, no Tribunal de Santarém.

O arguido responsabilizou-se pelo incêndio que deflagrou na Estrada da Matagosa, em Abrantes, a 11 de julho. Contudo, recusou qualquer responsabilidade no fogo de dia 13 desse mês que acabou por lavrar 18 hectares e na sequência do qual várias casas podiam ter sido apanhadas pelo fogo.

O ex-militar, que foi visto momentos antes do fogo de dia 13 ter começado, argumentou que somente estava lá por “mera curiosidade”, afirmando que estava à procura de um amigo. Os juízes não terão ficado convencidos com o relato da história.

Relativamente ao primeiro, o arguido disse que “não sabia explicar a razão” pela qual tinha deflagrado o incêndio, mas assume: “Quando bebo muito dá-me para essas coisas”. O ex-agente foi detido dois dias após o incêndio de dia 13 de julho com uma taxa de álcool no sangue de 1,66 g/l. Tinha ainda um isqueiro e um frasco de álcool.

O julgamento prossegue agora.

- Publicidade -

- Publicidade -

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.