Deficiente de Ferreira publica texto viral no Facebook

0
- Publicidade -
TomarTV

Tiago Antunes, residente em Ferreira do Zêzere tem 32 anos e publicou um texto sobre a Eutanasia que rapidamente ficou viral na rede social Facebook.

Veja aqui o texto. 

“Podemos falar de Eutanásia?

- Publicidade -

Olá a todos, o meu nome é Tiago Miguel Godinho Antunes e tenho 32 anos.
Nasci com uma deficiência física chamada de Arthogripose Congénita Dupla. Esta doença afectou-me as articulações e os músculos, fui o 2º caso registado desta doença em Portugal e infelizmente é degenerativa, ou seja, não tem cura, nem tratamento e vai piorar com o tempo.
Caminho com ajuda de ortóteses (aparelhos que coloco nas pernas todas as manhãs e tiro todas as noites).
Quando nasci, os médicos deram-me dias de vida…
Consegui sempre ultrapassar todas as expectativas mas sei que a qualquer momento, vou começar a perder a guerra contra a doença e o tempo.

Neste momento sei que já atingi o pico da minha forma física e que tenho mais 20 anos de vida útil, 30 se o universo, as estrelas e os vossos deuses se alinharem a meu favor.

Não perco sonhos nem a alegria de viver, no entanto, quando o meu corpo finalmente disser que chegou ao fim da linha, quero poder decidir não ser um peso nas vidas da minha família.
Perdoem-me mas eles não merecem isso!
Eu não mereço estar preso a uma cama plenamente consciente que estou dependente dos meus familiares, sobretudo quando fiz, faço e farei de tudo para levar até que consiga uma vida feliz e cheia de memórias com eles!
Recuso-me a que as últimas memórias dos meus sobrinhos e das minhas sobrinhas seja o tio incapacitado numa cama!

Gosto de ver as pessoas que não têm males nem doenças a fazer manifestações a favor da vida…
Como podem vocês representar-me se nunca passaram pelo que tenho de passar diariamente?
Como podem vocês saber o que é passar dias, semanas, meses presos a uma cama onde a única coisa que se mantém a connosco é o sofrimento e a dor??

Eutanásia não é matar velhinhos só porque sim…
Eutanásia é dar uma última escolha a alguém que chegou ao fim da linha…
É deixar alguém partir com uma última gota de dignidade…

Quando chegar ao fim da minha linha, gostava de poder escolher ir embora deste mundo, rodeado de família e amigos no meio de sorrisos e de uma conversa animada e não no fim de meses e meses preso a uma cama sendo apenas um inútil que só dá trabalho.

Só vos peço isso, deixem-me ter essa escolha…”

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here