+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

0
- Publicidade -
TomarTV

Para uns é taboo, para outros arte. Há quem adore, quem critique, mas ninguém fica indiferente às fotos do Ivo Lázaro. Nós fomos conhecer o homem por detrás da câmara.

TTV: Ivo, vamos começar pelo início. Porquê a fotografia?

+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

IL: Comecei a fotografar ainda no secundário, em situações aleatórias e sem qualquer pretensão. Depois de um ano em Belas Artes, onde estava a tirar escultura, decidi que o que gostava mesmo era fotografia e decidi ir tirar o curso profissional no IPF, em Lisboa. O resto do caminho até agora tem sido a constante luta entre fazer o que gosto e tentar pagar contas com isso.

- Publicidade -

 

 

 

TTV: Foi preciso ganhar coragem para começar a fotografar nesse estilo?

IL: Não pensei minimamente isso. Apenas me foquei em fotografar o que gosto. Comecei devagarinho, com amigas e depois fui convidando mais modelos. Acho que não tem nada a ver com coragem. Tem a ver com fazer o que queremos e assumirmos isso, situação essa que a maioria das modelos não consegue fazer, mesmo depois de já ter fotografado.

+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

TTV: Taboo, preconceito, bocas e contas bloqueadas no insta, porquê?

Primeiro porque são ignorantes, e depois porque a maioria tem mentalidade de país pequenino, onde tudo tem de ser falado e se não se meterem na vida dos outros não sabem mais o que fazer.

Os homens olham para as fotos com o sentido de convidarem as modelos para sair. As mulheres, mesmo que apreciem, sentem sempre aquele bocadinho de inveja, porque a outra é mais magrinha, ou o que for, e a partir daí temos todo o tipo de reações negativas que prejudicam este registo mais cru e que envolve menos roupa.

Deviam todos de ir a Londres sentir como vivem este género fotográfico, onde é explorado de forma bem mais explícita. Sejam médicas, advogadas ou com qualquer outra profissão, se gostam de fotografar despidas, fotografam e ninguém critica ou faz juízos de valor.

TTV: Ivo, como são os teus seguidores numa palavra?

IL: Seria injusto definir todos numa palavra. Penso que tenho pelo menos dois grupos de seguidores. Os que se interessam efetivamente por fotografia e sabem apreciar, independentemente do tema que eu fotografe, e os que só me seguem para “ver miúdas despidas”. Para esses tenho uma palavra: “ignorantes”, tal como referi na questão anterior.

+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

TTV: Motivação ou desmotivação. O que te faz continuar?

IL: Atualmente pouca coisa me incentiva. Não tenho tido sequer muita vontade de fotografar e muito menos de procurar modelos. Nas 3 últimas sessões que fiz, 2 delas tive de apagar as fotos. Em 5 ou 6 anos que vou trabalhando neste registo, agora é que está difícil de mostrar trabalho.

+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

Toda a gente segue toda a gente e mal uma rapariga surje com fotos minhas acaba por ter chatices no trabalho, ou com os pais, ou com o namorado. Que vontade tenho de andar a perder tempo a combinar sessões, a fotografar e depois ter de andar a apagar fotos só para não ter eu chatices, caso não concorde em as apagar?

TTV: Castings, sim ou não?

Não faço castings. Quando penso que alguém tem o perfil, contacto por instagram normalmente. Mas como referi, não tenho procurado muito.

TTV: Sessão favorita, tens?

Tenho várias que gostava e hoje não gosto tanto, outras quantas que ainda gosto muito, e na realidade é tudo uma questão de ir olhando para trás e perceber se fui evoluindo alguma coisa. Todas as sessões foram importantes.

TTV: E qual a mais polémica?

Talvez a primeira que foi mais explícita, a que tinha as latas de Coca-Cola. Fez parte do projecto Girls in my Bedroom, mas com um twist, que era a versão Midnight.

Fotografava durante a noite e era tudo com flash directo e mais explícito.

TTV: Quebrar as regras, ser diferente, desafiar o status quo, porquê?

IL: Acima de tudo, e isto foi o que o Vhils me disse, não desistam. Apetece-me muitas vezes desistir, acreditem, mas se não for a fotografia, não há mais nada que eu goste mesmo de fazer. Tenho de me adaptar muitas vezes, fazer coisas que não gosto para pagar contas e procurar alternativas, mas se desistirem, então foi tudo tempo perdido. E eu não gosto de perder tempo.

+18. Ivo Lázaro. O homem das nudes

TTV: E próximos projectos?

Tenho um projeto fotográfico em curso que se vai basear no empoderamento da mulher, associado ao standard de beleza que as grandes marcas criaram. Felizmente tem havido um esforço para mudar essa ideia e isso também há-de ser retratado neste projeto.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here