Vídeo. Os caretos já são Patrimonio da UNESCO, agora falta a Festa dos Tabuleiros

0
- Publicidade -
Imagem: Municipio de Tomar 

Os tradicionais mascarados transmontanos passam, desde esta quinta-feira, a estar integrados numa lista mundial onde Portugal já tem, o Fado e o Cante Alentejano. Falta agora a Festa dos Tabuleiros.

O som dos chocalhos ecoou na Casa do Careto de Podence quando na transmissão em direto da Colômbia se ouviu a confirmação de que os tradicionais mascarados transmontanos são, desde esta quinta-feira, Património Imaterial da Humanidade. A decisão foi anunciada na Assembleia Geral da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, que decorre até sábado, em Bogotá.

Os Caretos do Entrudo Chocalheiro da aldeia do concelho transmontano de Macedo de Cavaleiros passam assim a estar integrados numa lista mundial onde Portugal já tem o Fado, o Cante Alentejano, a Dieta Mediterrânica, a Falcoaria e os chamados “Bonecos de Estremoz”.

Após a boa notícia, um grupo de Caretos fez a festa, mas sem a habitual algazarra e tropelias pelas ruas que marcam o carnaval na aldeia.

São poucos, menos de 200, os habitantes, mas no Entrudo, que é Chocalheiro e Património da Humanidade, regressam de onde estão emigrados para participar no mais genuíno carnaval português. “No Entrudo, parece o mês de agosto”, garantiu à Lusa, o careto Rui Carneiro, que assistiu à aprovação da candidatura pela UNESCO, sem reparos, nem observações.

Desde que se conhece que Rui é careto, e nunca imaginou que os mascarados desta aldeia de Macedo de Cavaleiros – uma tradição com origem celta, espécie de ritual de passagem à idade adulta – chegassem ao patamar da Humanidade. “É um orgulho, mas é mais um reconhecimento de todo o trabalho que temos tido ao longo destes anos”, considerou.

A partir de agora, “o Careto vai ter mais visibilidade pelo mundo, mas a responsabilidade é sempre a mesma que é vestir o fato e desempenhar bem a função”. E há cada vez mais gente a vestir os fatos de lã farfalhudos e coloridos e as máscaras de lata e ferro, que já deram origem a negócios na própria aldeia. LUSA

Como está a Candidatura da Festa dos Tabuleiros?

Em julho a Tomar TV falou com Anabela Freitas, Presidente da Câmara Municipal de Tomar que nos explicou os próximos passos.

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here