Os 4 segredos mais bem guardados de Tomar

0
- Publicidade -
TomarTV

Tomar é uma terra Templária cheia de tradições, lendas e muitos mistérios. Conheça aqui alguns dos mais bem guardados segredos da cidade Nabantina.

  1. O Segredo das famosas “Fatias de Tomar”

Os 4 segredos mais bem guardados de Tomar

 

Muito se fala sobre a receita ou a origem. A verdade é que o segredo da confeção das deliciosas “Fatias de Tomar” está na panela. A bloguer Paulina Mata escreveu em 2016 sobre este instrumento chave à confeção do doce mais conhecido da cidade Nabantina.

- Publicidade -

“Usei-a muitas vezes. É sempre um fascínio ver como duas dúzias de gemas se transformam num bolo fofo, que depois de cortado em fatias e destas serem passadas por uma calda de açúcar a ferver, para as ensopar, se torna neste doce delicioso.”

Os 4 segredos mais bem guardados de Tomar

Ao que conseguimos apurar as mesmas já não são fabricadas, o que fazem destas panelas um verdadeiro tesouro da gastronomia.

  1. As grutas da Mata dos 7 Montes

Os 4 segredos mais bem guardados de Tomar

“Ali, os monges podiam isolar-se e o boticário podia também ir procurar as plantas para as mezinhas e outros remédios” – Escreve o Público em 2011.

Parecem um cenário de filme, mas são verdadeiras. Ao longo dos anos muitos são os curiosos que as tentam visitar mas as mesmas nunca estiveram abertas ao público. Paulo Peixoto publicou um vídeo no Youtube onde é possível ver partes do interior.

Conta a lenda que as grutas serviam de passagem secreta entre o Convento de Cristo e a Mata Nacional dos 7 Montes.

  1. As águas magicas da Quinta da Anunciada Velha.

Sofia Pinto da França, atual proprietária falou à Tomar TV em 2015 sobre o assunto. A suposta força desta água nunca permitiu que ali fosse construída uma piscina.

  1. O Segredo do Gualdim Pais

O Cavaleiro de D. Afonso Henriques e grão-mestre dos Templários, Gualdim Pais nasceu há 900 anos no Minho. Mas foi em Tomar que acabou por falecer em 1195.

Os 4 segredos mais bem guardados de Tomar

A 9 de julho de 1940 era inaugurada a estátua na Praça da República. Uma obra do  escultor Macário Dinis, a estátua foi erigida por subscrição pública e por iniciativa da Associação dos Amigos do Monumento a D. Gualdim Pais que teve em Vieira Guimarães um dos principais impulsionadores. Com o passar dos anos muitos são os que brincam com a perspetiva da estátua.

Propositado ou não é raro o tomarense que não conte esta piada a um amigo próximo.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here