Explosivo foi usado para atear fogo no Pinhal de Leiria a 15 de outubro

0
- Publicidade -
TomarTV

PJ encontrou engenho explosivo no Pinhal de Leiria, que terá sido usado para atear o fogo de 15 de outubro. Autores ainda estão por identificar.

Os dois incêndios que consumiram quase a totalidade do Pinhal de Leiria a 15 de outubro tiveram mão criminosa. Num deles, a Polícia Judiciária (PJ) conseguiu mesmo encontrar um engenho explosivo que se presume ter sido usado para atear o fogo. A notícia é avançada este sábado pelo semanário Expresso [acesso pago].

Apesar de descobertas as possíveis causas, as autoridades ainda não foram capazes de identificar os autores do incêndio. “Ambos tiveram mão criminosa”, disse a PJ ao semanário. Outros fogos que terão sido provocados por mão humana foram os da Guarda, alegadamente provocados por pastores que estariam a fazer queimadas. Quanto ao fogo da Lousã, terá sido provocado por uma árvore que caiu sobre uma linha de média tensão.

O dia 15 de outubro ficou para a história como o pior dia de incêndios de 2017 e um dos piores de sempre em Portugal nesta matéria. A dada altura, chegaram a estar ativos mais de 500 fogos em território nacional. Nesse dia, um incêndio grave lavrou na freguesia de Carregueiros, ameaçando várias habitações.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here