Terry Gilliam: “Tudo o que fizemos foi para proteger” o Convento de Cristo

7
- Publicidade -
TomarTV

O realizador do filme gravado no Convento de Cristo já reagiu à polémica.

“Tudo o que fizemos foi para proteger o edifício de danos… e fomos bem sucedidos.” É assim que reage o responsável pelo filme rodado no Convento de Cristo no mês passado face à polémica da alegada destruição deixada no monumento.

Terry Gilliam, realizador do filme “O Homem que Matou D. Quixote” e um dos fundadores do grupo de comédia britânico Monty Python, escreveu na sua página no Facebook que “árvores não foram cortadas e pedras não foram partidas”.

Além disso, explicou que a grande “fogueira” que foi feita nos claustros do convento foi “inspirada por Las Fallas en Valencia”: “É um festival religioso em que todos os objetos com conotação negativa do ano anterior são sacrificados”, acrescentou.

- Publicidade -

“Não houve nada de desrespeito envolvido. As pessoas deviam começar por obter os factos antes de entrarem em histeria”, concluiu o conhecido realizador, não sem antes indicar que o Convento de Cristo é “um dos edifícios mais gloriosos”, que já viu.

Recorde-se que na passada sexta-feira a RTP denunciou o alegado rasto de destruição deixado pela rodagem do filme no Convento, bem como alegados desvios de funcionários pela diretora do Convento, e também possível desvio de dinheiro das bilheteiras por funcionários. As acusações já terão resultado numa investigação ao sucedido, mas foram entretanto negadas pela diretora do Convento.

Terry Gilliam: "Tudo o que fizemos foi para proteger" o Convento de Cristo

Atualizado com ligação para rejeição das acusações por parte de Andreia Galvão.

- Publicidade -

7 COMENTÁRIOS

    • É típico dos desonestos quando cometem crimes, não os assumirem! É o que faz este democrata realizador, Terry. Ficaria admirado se o assumisse!

    • Pois…se não foi a rodagem do filme acho que também ajudei e não me lembro!
      Isto deve ser do vinho “palheto” que me toldou a memória…
      As imagens são como o algodão… não enganam!

  1. Que loucura!! Insanidade de ambas as partes!!! Tem que haver punição e justiça! É um crime lamentável, muito triste! Um dos Castelos mais fabulosos que conde cidade! Que desrespeito com o povo português e com a história!!!

  2. É agarrar nesse palhaço de realizador e colocá-lo no banco dos tribunais, (mas longe do DCIAP senão prescreve), e obrigarem-no a pagar a restauração dos danos feitos, não se esqueçam de levar a directora do Convento de Cristo junto, deve ter muito para falar.

  3. Ao pessoal zangado e muito zeloso do seu património deviam verificar primeiro a veracidade das noticias. Mais uma vez foram enganados pela Televisão portuguesa (como de costume aliás) .
    Já saiu mais do que uma noticia a contradizer a reportagem da RTP.
    Agora que ninguem fale da outra parte da noticia , da bilheteira etc é que acho muito estranho…
    Nesta entrevista aconselho tambem que leiam a ficha ténica que está no final e aí talvez percebam o que realmente aconteceu.
    http://www.insider.pt/2017/06/08/convento-de-cristo-o-que-se-passou-ou-foi-ma-informacao-ma-intencao-ou-um-pouco-de-ambas/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here