Opinião: Salvador Sobral e a vitória da paixão pela música

1
- Publicidade -
TomarTV

Ricardo Sodré: “A música não é competição mas, naquele festival, tinha de ganhar a música. E assim foi. Obrigado, Salvador!”

“Vivemos num mundo de música descartável, de música fast-food sem qualquer conteúdo e acredito que esta pode ser uma vitória da música, das pessoas que fazem música que, de facto, significa alguma coisa. A música não é fogo-de-artifício, é sentimento. Vamos tentar mudar isto. É altura de trazer a música de volta, que é o que verdadeiramente interessa.” Foram estas as primeiras palavras de Salvador Sobral no palco da final do Festival da Eurovisão, em Kiev, após ser anunciado o resultado final.

Como amante da música não poderia estar mais de acordo. O mundo em que vivemos está cheio de música que não é música e é isso que me faz ficar ainda mais contente com a vitória do Salvador. Amar Pelos Dois, composta por Luísa Sobral, irmã do Salvador, é uma obra das primas, é magnífica, e a interpretação do Salvador é para mim a definição de sentir a música, de maneira crua, sem filtros. É também por isso que tanta crítica destrutiva e sem nexo recebeu. Mas também é por isso que justamente foi vencedora.

Esperemos que esta seja também uma vitória da música portuguesa. Já chega de música fast-food também cá em Portugal! Porque não uma aposta forte na música perante as crianças e os jovens? Porque não é uma disciplina obrigatória na escola? Está provado que a educação musical ajuda no raciocínio lógico, no estímulo da criatividade, da imaginação e até da concentração, uma das maiores queixas dos professores perante os seus alunos.

- Publicidade -

Mais uma vitória para o nosso país e a prova de que somos bons nas várias áreas onde estamos inseridos. Pena que os apoios não sejam, muitas das vezes, a quem merece, mas é isso que dá mais gosto e valor a estes momentos. Os meus parabéns aos irmãos Sobral. E, para terminar, resta-me apenas dizer que a música não é competição mas, naquele festival, tinha de ganhar a música. E assim foi. Obrigado, Salvador!

Ricardo Sodré
Diretor de Gestão e Desenvolvimento de Projetos da Tomar TV

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. A ideia de que quanto mais rasca, mais pimba mais azeiteiro se for , o sussesso estava garantido, tem tendência a acabar!. Assim como as tatuagens , os donuts nas orelhas,as argolas no nariz etc. Que coitadinhos…! Também aqueles gajos todos aos pulos atrás do cantor teem os dias contados! DELIRO!.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here