Personalidades do mês de Janeiro – Eusébio e Umberto Eco

0
- Publicidade -
TomarTV

As duas personalidades em destaque no mês de janeiro não nasceram e nunca viveram em Tomar, mas Umberto Eco e Eusébio têm uma forte ligação à cidade templária.

O italiano Umberto Eco nasceu a 5 de janeiro de 1932, em Alexandria.  Fez carreira como escritor, filósofo, semiólogo, linguista e bibliófilo e tinha uma paixão pelo Convento de Cristo, pelo castelo e pela cidade de Tomar.

O “magnum opus” deste notável escritor de romances foram os livros “O nome da Rosa” e “O Pêndulo de Foucault”, tendo inclusive este último várias referências a Tomar.

Aquando da sua morte a 19 de fevereiro de 2016, a diretora do Convento de Cristo, Andreia Galvão, relembrou a passagem do escritor italiano por Tomar em 1984 e a sua paixão pela cidade. “Parti de Tomar e de Portugal com a mente em chamas”, foi a frase de Umberto Eco acerca da sua estadia em Tomar relembrada por Andreia Galvão.

- Publicidade -

A diretora do Convento de Cristo recordou ainda que Eco visitava Tomar sempre que podia, chegando mesmo a apelidá-la como o “Umbigo do Mundo”, expressão italiana que apelida lugares cuja beleza e central importância se equiparam à da outrora capital do Império Romano”.

Fotografia: Wikipedia

Fotografia: Wikimedia Commons

 

Já o futebolista Eusébio nasceu a 25 de janeiro de 1942 em Lourenço Marques (Maputo).

O “Pantera Negra” é considerado um dos melhores futebolistas de todos os tempos pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol. Passou a maior parte da sua carreira no Benfica, mas foi nos Estados Unidos que pendurou as botas. Pelo meio, jogou ainda na segunda divisão portuguesa pelo União de Tomar.

Foi a 1 de Dezembro de 1977 que Eusébio se estreou com a camisola vermelha e negra do União frente ao Estoril.

“Preferi vir para Tomar. Aliás, tenho muita honra e orgulho em vir envergar a camisola do União de Tomar, e uma vez integrado na equipa considero-me um jogador como qualquer outro”, disse na altura em entrevista ao jornal “Record”.

A breve passagem por Tomar durou até Março de 1978, durante esse tempo fez 9 jogos e 3 golos. Nessa época o União de Tomar terminou a época na 4ª posição.

Fotografia: publico.pt

Fotografia: publico.pt

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here