Exclusivo. João Tenreiro “disponível” para candidatura à presidência da Câmara

0
- Publicidade -
TomarTV

Em entrevista à Tomar TV, o líder do PSD Tomar falou sobre as próximas eleições e até sobre Lourenço dos Santos e o polémico jantar da Caça Brava.

João Tenreiro, líder do PSD Tomar, está “disponível” para ser o candidato social-democrata à presidência da Câmara Municipal de Tomar (CMT) nas próximas eleições Autárquicas, mas a escolha final do PSD só irá ser anunciada “a partir de outubro”. A informação foi confirmada pelo próprio em entrevista exclusiva à Tomar TV.

“Todos os militantes do PSD devem estar disponíveis para avançar para os diversos órgãos, para as diversas listas. Eu, como militante-base do PSD, obviamente que tenho que estar sempre disponível para abraçar um projeto dessa natureza”, disse o atual vereador da CMT.

A Tomar TV questionou ainda João Tenreiro acerca do jantar da Caça Brava, um encontro que decorreu a 22 de junho nas instalações da Caça Brava entre as localidades de Santa-Cita e Asseiceira. O evento tem sido visto como um possível início do lançamento de candidatura de António Lourenço dos Santos, ex-Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e também militante do PSD, à presidência da autarquia.

- Publicidade -

Porém, João Tenreiro desvalorizou: “Eu estive presente nesse jantar. Falaram-me que era para discutir Tomar. Estive presente e nada mais do que isso. Foi um jantar que já passou”, referiu, sem adiantar mais detalhes.

Ainda sobre a possibilidade de uma candidatura de Lourenço dos Santos, Tenreiro optou por não comentar: “É legítimo ele fazer o que quer. O Lourenço dos Santos é militante do PSD, é membro de um órgão da jurisdição distrital e, portanto, é um comentário que não merece comentário”, disse.

Quanto a possíveis coligações, João Tenreiro é peremptório: “Por natureza, a haver coligação seria com o CDS. Neste momento, esse assunto não está em cima da mesa nem estamos já a discutir a possibilidade de haver coligação”, explicou. Também “não existe nenhum acordo — nem pré nem pós — eleitoral com os Independentes por Tomar. [Eles] têm a posição deles e nós temos a nossa posição”, garantiu Tenreiro.

Por fim, a Tomar TV pediu ao vereador um balanço do mandato autárquico da presidente socialista Anabela Freitas, desafiando-o a atribuir uma avaliação de zero a dez. “Dava-lhe uma nota claramente negativa”, disse, arriscando um sete. “Nem dava nota para poder ir a oral”, ironizou.

Antes, João Tenreiro tinha reiterado a necessidade de um “programa credível e realista”, acusando a atual presidente de ter promovido, na campanha eleitoral, “um programa demagógico com propostas e promessas que sabia que não ia cumprir”.

* Esta é a primeira de uma série de entrevistas que a Tomar TV irá promover nos próximos meses, de forma a antecipar as eleições Autárquicas do próximo ano.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here