CPCJ alargada aprova relatório de 2014 e plano de ação para 2015

0
- Publicidade -
TomarTV

A CPCJ alargada aprovou o relatório de 2014 e o plano de ação para 2015.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Ourém alargada aprovou por unanimidade, na passada quinta-feira, 29 de janeiro, o relatório de atividades referente ao ano 2014 e o plano de ação para 2015.

 

Da observação feita ao relatório de atividades importa destacar o seguinte:

- Publicidade -

– Processos activos: 115 (dez 2014);

– Média processos activos: 106,92/mês;

– Média processos arquivados: 4,92 processos arquivados/mês, num total de 59;

– Média processos transferidos para o Ministério Público: 1,08/mês

– Média Processos encerrados liminarmente: 1,67 processos//mês

– Freguesias com maior nº de processos: Piedade (34), Fátima (33), Misericórdias (15), Freixianda (7) e Atouguia (6);

– Freguesias com menor número de processos: Ribeira do Fárrio e Seiça (4), Matas (3), Caxarias, Gondemaria e Olival (2), Casal dos Bernardos, Formigais e Urqueira (1), Alburitel, Cercal, Espite e Rio de Couros (0);

– Média etária: 10,4 anos

– Problemáticas associadas à sinalização mais expressivas: violência doméstica (30%), negligência (26%), exposição a comportamentos desviantes (19%) e comportamentos graves, anti-sociais e indisciplina (13%);

– Medida mais frequente: apoio junto dos pais (45%), processos sem medida (37%);

Ainda foram demonstradas as principais atividades dinamizadas pela Comissão ao longo do ano 2014: terceira edição do projeto de voluntariado docente “Tempo para ensinar. Tempo para aprender”; sessão de esclarecimento sobre “A função do Juiz Social na Proteção dos Direitos das Crianças e Jovens”, “Semana Aventura 2014”, ação de sensibilização sobre “Violência no namoro”, ciclo de formação sobre “Intervenção em crise”, e sessões de música para crianças dos 0 aos 3 anos.

Para o ano 2015 os objetivos da CPCJ é dar seguimento à maioria das atividades finalizadas anteriormente, anunciando a vontade de, juntamente com as forças de segurança, finalizar ações de sensibilização sobre “substâncias ilícitas e intervenção no risco da toxicodependência” e sobre “os perigos da internet”. Será ainda reforçado o projeto de educação parental “Crescer em família” e será assinalado o “mês de prevenção de maus tratos”.

Como projetos estratégicos para o trabalho da CPCJ alargada salientou-se a continuidade do Projeto Tecer a Prevenção.

Noticia atualizada a 05-02-2015  

Motivo: rectificação dos valores

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here